Advertisement

Jurassic World: Dominion Dominates Fandom Wikis - The Loop

01:25

“Isto não é uma boneca. É um ídolo Inca.”
Franja explicando sobre o artefato

O Artefato Inca é um dispositivo criado pelos Incas séculos atrás como meio de controlar a tecnologia ensinada a eles pelo Povo das Sombras.

História

Séculos atrás, quando os Incas fugiram do Peru por conta da invasão dos europeus, eles viajaram até o sudeste do Brasil em uma estrada conhecida como Peabiru. Ao chegarem no local desejado, eles começaram a construir um templo dentro de uma montanha oca, como uma maneira de "fugir dessa realidade miserável". Para realizar esse projeto, os seus deuses, que na verdade eram membros do Povo das Sombras, forneceram a eles os meios tecnológicos para a construção do templo, que na verdade também serviria como nave para fugirem do planeta. Dentre as tecnologias fornecidas estavam uma espécie de controle remoto que poderia controlar os sistemas da nave. Depois de concluírem o projeto, os Incas foram sacrificados para a criação do rio de Sombra Líquida que corre sob o templo.

Para apagar os rastros de suas experiências na Terra, um trio de Tombianos foi enviado ao planeta para recuperar o artefato. Entretanto, eles foram descobertos pela Mônica, Do Contra, Denise, Franja, Chico e Zeca por terem abduzido a Rosinha. Dentro do templo, ela ouviu sobre a combinação que ativava o controle, mas logo foi descoberta pelos alienígenas. Eles, porém, foram derrotados pela Turma com a ajuda de vacas. Depois de terem vencido, o Zeca achou que um aparelho apagador de memórias fosse uma câmera fotográfica e tirou uma foto da Turma, mas, como a Rosinha sabia a verdadeira função do objeto, ela desviou o olhar, tendo suas lembranças parcialmente apagadas.

Muitos anos depois, o controle remoto, que tinha a aparência de um ídolo Inca, foi parar nas proximidades do templo, mais precisamente próximo à Vila do Poço. O Zé Lelé, andando pela vila, descobriu o artefato e o confundiu com uma boneca, pensando em dá-la de presente a Rosinha. Ao apresentar o ídolo à Turma, o Franja logo percebeu a importância histórica do artefato, confirmando a existência de Peabiru.

Enquanto a Turma buscava pela estrada Inca, a Rosinha ficou na casa do Nhô Lau junto do artefato e, por não ter a memória totalmente apagada no passado, ela se lembrou do código e acidentalmente o ativou, despertando os três alienígenas que estavam em animação suspensa. Quando o Do Contra foi abduzidos por eles no milharal, um dos Tombianos assumiu sua forma para se infiltrar na casa e trazer o artefato de volta à nave. Lá, os alienígenas o usaram para poder sair da Terra.

Não se sabe o destino do artefato após ser recuperado pelo Povo das Sombras, mas, assumindo que ele estava na nave alienígena, que por sua vez estava no Planeta Tumba quando ele foi destruído, é possível assumir que ele foi destruído também.

Características

O Artefato Inca é um ídolo Inca feito completamente de ouro e encrustado com joias raras. Algumas dessas joias são, na verdade, botões por onde o artefato é operado.

Seu principal uso é controlar a tecnologia do Povo das Sombras fornecida aos Incas, mais precisamente, os aparelhos dentro do templo-nave. De acordo com o Franja, o artefato não possui nenhum circuito interno, significando que sua tecnologia é muito mais avançada do que os padrões humanos.

Usuários

Galeria

IdoloInca.jpg
Um modelo 3D de um ídolo Inca

Curiosidades

  • O padrão que a Rosinha usou no artefato inca é o Código Konami, um cheat (trapaça) que pode ser usado em vários jogos da Konami.[1]

Referências

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.